Rodrigo Ternevoy
Rodrigo Ternevoy by City Headshots Dublin

O ator Rodrigo Ternevoy, de 37 anos, vive em Dublin, na Irlanda, há pouco mais de 13 anos. Rodrigo faz sucesso no país europeu. Há cinco anos ele interpreta o personagem Cristiano San Martin, um chileno, dono de um café na maior novela irlandesa, a Fair City, no canal RTÉ One, comparado com a Globo no Brasil. O seu personagem, de bem com a vida, que tenta ajudar todos a sua volta é gay e viveu nos últimos dois anos uma trama amorosa com outro personagem que foi assunto por toda a Ilha: uma relação abusiva LGBT, que atingiu picos de audiência. Mas quem vê Rodrigo fazendo sucesso atualmente não sabe que o ex-morador de São Caetano do Sul foi bancário por vários anos e decidiu migrar inicialmente para a Irlanda para aprender inglês. Confira a entrevista do ator ao O JORNAL abaixo.

Rodrigo é formado em administração financeira, pós-graduado em contabilidade internacional e também em drama atuação na Bow Street Academy, em Dublin. Ele é casado com David Campbell, professor na Universidade de Oxford.

Ele falou sobre a ideia de morar fora do país. “Desde muito cedo tinha vontade de morar fora, fazer intercâmbio, aprender inglês. Mas eu sou de família simples e somente aos 24 anos adquiri minha total independência e decidi realizar aquele sonho de viajar e desbravar novos horizontes. Na época, trabalhava para o banco Citibank no Brasil há cinco anos e decidi tirar uma licença não remunerada de um ano para aprender inglês. Dentre muitos países acabei me apaixonando pela ideia de vir para a Irlanda e cá estou depois de 13 anos. Aqui eu me tornei cidadão irlandês em 2016 e me sinto tão em casa quanto no Brasil”.

Ele conta que quando chegou em Dublin sua prioridade era somente aprender inglês. “Fiz de tudo para aprender o idioma muito rápido e devido a ter conhecido o meu marido, que é irlandês, depois de três meses da minha chegada na Ilha, sem dúvida, ele me ajudou a acelerar o processo. Ele é professor, então, teve muita paciência comigo no início. Depois de alguns anos por aqui eu comecei a sentir aquela vontade antiga de mudar de carreira, de seguir o sonho de me tornar ator”.

Rodrigo afirma que na Irlanda, a arte, cultura e o teatro são muito aflorados e sem dúvida o incentivaram a tomar uma das decisões mais difíceis da sua vida. “Decidi então largar a vida empresarial de segunda a sexta das 9 às 18 para seguir a carreira de ator. No início, trabalhei como figurante em diversas produções grandes até eu aprender mais sobre a indústria de entretenimento. Foi aí que decidi aplicar para uma vaga em uma das escolas mais renomadas de atuação para TV e cinema, a Bow Street Academy. Lá tive tutores, como o diretor de cinema Jim Sheridan, nomeado seis vezes ao Oscar, John Carney, Richard E-Grant, Lenny Abrahamson, Fiona Shaw, entre muitos outros grandes nomes da indústria do entretenimento. Me formei em 2015 e logo em seguida consegui um agente que passou a me representar em toda a Irlanda”.

Em seu início de carreira, Rodrigo fez diversos comerciais de TV, alguns curta-metragens e participações pequenas em alguns longa-metragens no país até surgir a oportunidade na maior novela irlandesa, a Fair City, no canal RTÉ One. “O formato de novela aqui na Europa é bem diferente do nosso no Brasil e duram muitos e muitos anos. Essa novela que eu participo está no ar há 32 anos e eu faço parte do elenco principal há cinco anos, desde 2016”.

Na novela, Rodrigo vive o personagem Cristiano San Martin, que chegou na vila fictícia de Carrigstown procurando o irmão, mas acabou se apaixonando pelo lugar e sua comunidade e hoje em dia é dono de um café. Ele é gay e chileno de Santiago. “Interpreto um personagem do bem que ama todos a sua volta, fazendo das tripas coração para ajudar os amigos e familiares. Nos últimos dois anos na trama o meu personagem viveu uma relação amorosa com o Will Casey, vivido por John Cronin, um ator irlandês, mas que acabou se tornando uma relação abusiva. Pela primeira vez na Irlanda foi tratado o assunto violência doméstica entre um casal LGBT na TV. Tivemos diversos picos de audiência com tamanha trama e não se falava sobre outra coisa no país. Sou muito grato por ter tido a oportunidade de ser um dos pivôs nesta história. Will Casey morreu na novela e agora o Cristiano está se recuperando aos poucos com a ajuda de toda comunidade ao seu redor”.

Rodrigo diz que seu conselho para quem deseja migrar, seja para estudar ou trabalhar fora é muita organização. “Meu conselho é que se organizem muito antes de vir, pesquisem minuciosamente o país, a cidade para onde querem ir. A questão de permissão de trabalho, visto, é muito importante se pretendem trabalhar para ajudar nos custos dos estudos e das viagens. E de modo que consigam realmente aproveitar o intercâmbio, economizem bastante antes de virem. Hoje em dia o euro e o dólar estão super valorizados e o nosso real sofre com isso, então, para não terem que voltar para o Brasil antes da hora é essencial que tenham um orçamento bacana”.

Rodrigo Ternevoy by City Headshots Dublin

Em breve ele deve deixar a novela, após longos cinco anos de sucesso. Ele vai se dedicar 100% a tentar a carreira no Brasil e em outros países da Europa. “O meu sonho é fazer na minha terra natal tudo o que eu alcancei aqui fora. Já tirei o meu registro profissional, o DRT brasileiro e também tenho um agente no Rio de Janeiro, o Fábio Rios de Castro. Estamos bastante esperançosos que algo bacana apareça em 2022”.

O ator ama o Brasil e afirma que não pensaria duas vezes se fosse convidado para trabalhar no seu país. “O meu marido ama o Rio, então, sem dúvida eu moraria em algum lugar entre o Rio e São Paulo”.

O seu dia na Irlanda é bem puxado quando participa de gravações. Ele acorda por volta das seis horas. Toma seu café da manhã e por volta das sete horas o motorista o busca em casa. Por volta das 08h30 já está gravando e só termina no início da noite, perto das 18h30. “Já cheguei a gravar 15 cenas em um dia. Depende do dia podemos ir até umas 21h30 devido a cenas noturnas. Quando chego em casa eu só quero banho e cama, mas antes de dormir ainda tento dar uma relembrada nas falas do dia seguinte”.

Nos dias em que não está gravando ele faz academia de manhã, leva sua cachorra Ciara para passear no parque e curte o dia com o marido. “Aqui na Irlanda temos diversas áreas verdes espalhadas pela cidade. É uma delícia. Eu e o meu marido amamos sair para jantar, tomar um café em algum coffeeshop local e, é Claro, uma cerveja ou um vinho de vez em quando em um dos milhares de pubs espalhados pela Irlanda”.

VOCE TEM UMA BOA HISTÓRIA? CONTE PARA NÓS! CLICA NO LINKator

Leia mais

Brasileira conta sua história e como ajuda outros brasileiros a migrarem

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*